TDAH tratamento

0

 

O TDAH – Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade é uma síndrome (conjunto de sintomas) caracterizada por distração, agitação / hiperatividade, impulsividade, esquecimento, desorganização, adiamento crônico, entre outras. Todas as pessoas, tanto crianças quanto adultos, apresentam estas características em pelo menos algumas situações – o que é completamente normal.

O que é TDAH? Quais os Sintomas?

Porém, quando as queixas e os problemas causados por elas são muito intensos, pode ser alguma outra coisa – dentre as alternativas, que a causa dos problemas seja o TDAH – Transtorno de Déficit de Atenção.

Se for este seu caso – ou se você estiver em dúvida, saiba que há diagnóstico e tratamento para TDAH, que pode prevenir e aliviar muito sofrimento. O TDAH é um transtorno de “base orgânica”, associado a uma disfunção em áreas do córtex cerebral, conhecida como Lobo Pré-Frontal.

TDAH
TDAH. Imagem:divulgação

Quando seu funcionamento está comprometido, ocorrem dificuldades com concentração, memória, hiperatividade e impulsividade, originando os sintomas do TDAH – déficit de atenção, hiperatividade e impulsividade.

Normalmente, em atividades como estudo, leitura ou outras que exijam concentração, o cérebro aumenta os níveis de ativação, justamente para dar conta das exigências.

Acesse e saiba mais informações: Fique ligado nos sintomas do Autismo infantil

Quais são as causas?

O TDAH é um dos transtornos psiquiátricos mais bem estudados no mundo, entretanto existe um questionamento contínuo sobre a sua origem e até o momento não há um consenso científico sobre as suas reais causas, ou seja, quanto a ele ser inato (genético) ou adquirido (ambiental).

TDAH
TDAH. Imagem:divulgação

Considerando-se que o TDAH é um transtorno heterogêneo (manifesta-se de inúmeras formas) e dimensional (os sintomas se combinam nos mais variados graus de intensidade) é possível inferir a complexidade da questão, com múltiplas causas e fatores de risco.

Assim, ainda continua difícil precisar a influência e a importância relativa de cada fator no aparecimento do transtorno, havendo necessidade de mais pesquisas sobre o tema.

TDAH
TDAH. Imagem:divulgação

Em suma, a maioria dos estudiosos concorda com a origem multifatorial do TDAH, com seus componentes genéticos e ambientais, em que provavelmente vários genes anômalos de pequeno efeito em combinação com um ambiente hostil, formatariam um cérebro alterado em sua estrutura química e anatômica.

Podemos dividir os fatores que causam o TDAH em fatores neurobiológicos (que incluem genética e anormalidades cerebrais) e também fatores ambientais.

Acesse e saiba mais informações: Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade

Como tratar o TDAH?

A explicação mais conhecida para o uso de medicamentos é estimular o funcionamento de certas áreas cerebrais. A própria categoria de drogas diz isto, em seu nome – são psico estimulantes. Assim, qualquer alternativa que leve o cérebro a trabalhar melhor, a alcançar os padrões de funcionamento considerados “normais”, terá efeito similar aos medicamentos.

TDAH
TDAH. Imagem:divulgação

Superar os déficits do TDAH demanda encarar o dia-a-dia de um jeito diferente. Faz parte essencial do manejo dos sintomas criar estratégias de enfrentamento – novas maneiras de fazer as coisas, de modo a tornar mais fácil o que hoje parece impossível. Claro que é simples de dizer e bem complicado em realizar. Afinal, quem sofre com TDAH sabe quantas vezes já prometeu mudar, apenas para fracassar em seguida.

TDAH
TDAH. Imagem:divulgação

Se você estiver preocupado com o seu filho e suspeitar, pelos sinais apresentados, que ele tenha o TDAH, consulte logo um especialista no tema. Os médicos habilitados a fazerem um diagnóstico correto do TDAH precisam ser muito experientes no reconhecimento dos sintomas e no tratamento do TDAH. Os profissionais geralmente mais capacitados são os (neuro)psiquiatras, (neuro)pediatras e neurologistas.

TDAH
TDAH. Imagem:divulgação

Entretanto, em virtude da maioria das comodidades do TDAH ser de cunho psiquiátrico, o mais comum é que indivíduos com o transtorno procurem um psiquiatra. No caso de crianças e adolescente, recomenda-se que os profissionais sejam da área da infância e adolescência e experientes no assunto.

Caso você ou seu filho já tiverem sido diagnosticados com TDAH e já iniciaram o tratamento, o mesmo deverá ser feito regularmente, sempre de acordo com as instruções dadas pelo profissional.

Recomendados para você:



SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA