Meu filho tem autismo, e agora?

0

 

O autismo infantil tem se tornado cada vez mais comum em todo o mundo, levando a milhares de pais a se verem sem o total conhecimento do que isso significa, como tratar e porque foi causado.

O autismo é uma síndrome que atinge as crianças e se desenvolve a partir dos 2 ou 3 anos de idade, fazendo com que a mesma tenha características específicas e distintas das demais crianças. A seguir, nós explicaremos mais do assunto.

O que é autismo?

O autismo é uma síndrome que se caracteriza principalmente por problemas na comunicação, tendo diversos sintomas e características de acordo com o tipo e a intensidade. A criança com a síndrome também apresenta dificuldade para falar e em seu comportamento, resultando em isolamento e dificuldade para fazer amigos.

autismo
Autismo. Imagem:divulgação

Entre os sintomas também podemos destacar mal-estar e agitação ao se encontrar no meio de muitas pessoas, padrões repetitivos e pouco contato visual. Falaremos mais dos sintomas adiante; o que é importante destacar agora é que pode surgir a partir dos 2 anos de idade e durar a vida inteira.

Causas do Autismo Infantil

Até hoje não se sabe ao certo qual a causa do autismo infantil, mas muitos estudos já foram e continuam sendo realizados. Em muitos desses estudos, conclusões foram feitas e hoje sabe-se que o autismo pode ter ligação com fatores ambientais, como complicações durante a gravidez ou parto, alterações bioquímicas causadas pelo excesso de serotonina no sangue ou ainda é causado por uma anormalidade cromossômica, que pode surgir com o desaparecimento ou duplicação do cromossomo 16.

Causas do Autismo Infantil
Causas do Autismo Infantil. Imagem:divulgação

No entanto, nada é certo ainda. Essas são apenas especulações e possíveis causas. Espera-se que nos próximos anos a causa seja descoberta para que então novos medicamentos possam surgir e quem sabe até mesmo a cura.

Acesse e saiba mais informações: Sintomas de déficit de atenção infantil

Autismo é doença genética?

Entre uma das causas que pode estar ligada com o autismo é uma deficiência e anormalidade cognitiva de causa genética e hereditária. Essa causa está ligada a cérebros maiores e mais pesados. No entanto, como dissemos, nada se sabe ao certo.

É errado afirmar que o autismo é uma doença genética, assim como é errado afirmar que é uma doença hereditária, etc. Podemos dizer apenas que é uma síndrome que ainda não possui sua causa desvendada.

Características do autismo infantil

O autismo possui suas próprias características e sintomas. Estamos falando aqui do autismo clássico: é preciso esclarecer que existem outras variáveis e por isso é fundamental consultar-se com um especialista para que ele possa avaliar o paciente e dar o seu veredito, e assim indicar o melhor tratamento.

A principal característica é a dificuldade na interação social, como na hora de se expressar, emitir gestos, fazer contato visual ou fazer amigos. O autista também possui alterações comportamentais, caracterizadas por dificuldade de brincar com um certo brinquedo ou brincadeira e interesse por algo específico.

Acesse e saiba mais informações: Falta de atenção e concentração

Autismo é considerável doença mental?

Autismo não é uma doença mental, é uma síndrome que possui seus graus de intensidade. Quando o grau é leve, muitas vezes o paciente nem precisa usar medicamentos e a sua vida pode ser levada de forma normal, trazendo mais alívio aos pais.

Mesmo nos casos mais graves é possível que os sintomas sejam diminuídos, se pais, escolas e amigos trabalharem juntos.

Tratamento do autismo infantil

O tratamento do autismo vai depender do tipo e da intensidade que a criança possui. De um modo geral, é preciso tomar alguns medicamentos para controlar os sintomas e até diminui-los, frequentar terapia comportamental e de grupo para melhorar a interação social, e ainda sessões com uma fonoaudióloga para melhorar a fala.

Acesse e saiba mais informações: TDAH como tratar

Autismo infantil tem cura?

Infelizmente ainda tem possui nenhuma cura para o autismo infantil, apenas é possível diminuir e controlar os sintomas para que a criança possa levar uma vida normal e tranquila em todas as fases.

Recomendados para você:



SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA