Gravida sentada
Alimentação

Espirulina na gravidez é seguro?

Cada gravidez é uma fase particular e um período durante o qual as necessidades nutricionais da mãe se multiplicam. A adoção de uma alimentação saudável é fundamental para proporcionar ao feto tudo o que ele necessita para o seu desenvolvimento. A espirulina é um alimento que traz muitos benefícios ao organismo, alguns dos quais interessantes durante a gravidez e a amamentação. É um dos suplementos dietéticos recomendados para mulheres grávidas .

Podemos consumir espirulina durante a gravidez?

Apresentação de espirulina

Frequentemente assimilada por engano a uma alga, a espirulina é uma cianobactéria filamentosa que apresenta uma cor azul esverdeada característica. Acontece que tem forma de espiral e faz parte da família dos superalimentos. A Organização Mundial de Saúde considera-o o melhor alimento deste século para o homem e o mais completo pela sua excepcional composição. Os efeitos da espirulina no corpo são numerosos . Seu valor nutricional é particularmente interessante em mulheres durante a menstruação (perda de ferro), mas também durante e após a gravidez.

Os benefícios da espirulina durante a gravidez

Existem diferentes razões que podem explicar porque é interessante consumir espirulina durante a gravidez. Aqui estão eles.

Um teor de ferro excepcional

A espirulina é caracterizada por seu conteúdo inimitável de ferro. É um suplemento alimentar natural verdadeiramente completo, que pode ser utilizado durante a gravidez. Mulheres grávidas com falta de ferro podem recorrer à espirulina para reequilibrar a ingestão nutricional e evitar o acometimento de uma deficiência que pode prejudicar o crescimento do bebê ( 1 ). Durante a gravidez, não é incomum ter uma pequena deficiência de magnésio ou ferro. Muitos especialistas aconselham então as mulheres a se suplementarem com espirulina, de preferência pela manhã.

No entanto, nem todos os médicos pensam nisso e é uma pena recorrer a produtos sintéticos quando já existe um recurso natural e saudável. Para absorver adequadamente ferro a partir de spirulina, o melhor é combiná-lo com uma fonte importante de vitamina C .

Uma grande diversidade de vitamina B

A deficiência de vitamina B12 pode causar distúrbios neurológicos graves. Mas a falta de vitamina 9 também pode gerar um risco de parto prematuro ou crescimento atrofiado na criança. No entanto, esta vitamina é encontrada principalmente em produtos de origem animal, como peixes, carnes vermelhas, queijo ou ovos. Para veganos ou vegetarianos, é essencial encontrar fontes importantes de vitamina B9. A espirulina é aquela que as ajudará a ter uma gravidez saudável.

Além disso, a espirulina contém uma grande variedade de vitaminas, o que a torna um alimento de escolha para garantir que você não perca nada. As mulheres grávidas podem, assim, oferecer contribuições nutricionais diversificadas para seus filhos, que incluem várias vitaminas, minerais e oligoelementos que são essenciais para elas.

Uma ingestão significativa de vitamina A

A pró-vitamina A desempenha um papel essencial no bom funcionamento do sistema imunológico. No entanto, durante a gravidez, podemos rapidamente nos encontrar com déficit de vitamina A, além de ser o mais comum! Aqui, novamente, a espirulina pode demonstrar suas propriedades poderosas. No contexto da gravidez, o corpo extrai uma grande quantidade de recursos de vitamina A. Isso pode gerar deficiências graves, especialmente no início da amamentação.

O consumo de espirulina durante a gravidez é a solução ideal para remediar esta falta de vitamina A. Também pode ser consumido fora deste quadro, uma vez que se estima que entre 35 e 45% dos adultos franceses carecem vitamina A!

Fortalecendo o sistema imunológico

Quando uma mulher carrega vida, seu corpo está sujeito a fraquezas e convulsões. Seu sistema imunológico pode enfraquecer e a falta de vitamina A pode favorecer o desenvolvimento de doenças infecciosas, principalmente no meio do inverno. A espirulina é um suplemento alimentar que ajuda a fortalecer as defesas naturais da mulher grávida. Basta consumir de manhã e cumprir uma cura progressiva, que será não agressiva. Essa cura também permitirá que a mãe se beneficie dos benefícios desintoxicantes da espirulina.

A espirulina é um super alimento que ajuda a manter a forma, mas também a encontrá-la. A gravidez costuma ser uma época difícil e o corpo se cansa mais rapidamente. Preencher lacunas e deficiências enquanto melhora sua forma geral é uma ótima maneira de ter uma gravidez mais relaxada e, às vezes, mais tonificada.

Uma importante fonte de proteína

Mulheres grávidas ou amamentando que optaram por não consumir mais produtos de origem animal devem tomar cuidado ao escolher suas fontes de proteína. Várias plantas fornecem uma ingestão de proteína muito boa. Mas nem todos eles são tão completos quanto a spirulina pode ser! Ele também contém quatro vezes mais proteínas do que a carne.

A espirulina é composta por 65 a 70% de proteínas e possui oito aminoácidos essenciais para o corpo. Quando adotamos uma dieta exclusivamente vegetal, esse superalimento se torna um poderoso aliado da forma e da nutrição. Especialmente porque também contém quatro vezes mais fósforo do que peixes e quatro a dez vezes mais vitamina B12 do que carnes orgânicas.

Um aliado contra deficiências

Você vai entender, a espirulina é uma verdadeira aliada contra as deficiências. Fornece ferro, vitaminas, minerais, oligoelementos, ácidos graxos e outros elementos para a mãe, mas também para a criança. Na verdade, a falta de ferro pode causar parto prematuro. A falta de vitamina 9 é muito prejudicial para o sistema nervoso do bebê e pode causar deformidades.

O cálcio é essencial para a formação do esqueleto do bebê, mas também para enriquecer o leite materno. Os ácidos graxos (ômega 3) são essenciais para a formação adequada do cérebro e da retina do bebê. Finalmente, a vitamina D é essencial para a mineralização do esqueleto do bebê. Não faltar nada é absolutamente imprescindível para garantir o bom desenvolvimento da criança e de sua saúde.

Espirulina para amamentar

Após a gravidez, muitas mulheres optam por amamentar seus bebês. Nesse contexto, a espirulina é uma das plantas que podem ser de grande ajuda ( 2 ). Promove o fluxo do leite ao mesmo tempo que melhora a qualidade geral deste. E isso não envolve nenhum risco para a criança. Mulheres que desejam amamentar podem começar a consumir espirulina a partir do sexto mês de gravidez. Assim, conseguem preparar melhor o escoamento do leite. Como parte da amamentação, podemos combinar espirulina com maca ou feno-grego, que também têm uma função galactogênica muito poderosa .

Esses suplementos também ajudam a mãe a se recuperar mais rapidamente do parto. A espirulina também será capaz de preencher as lacunas e deficiências causadas pela amamentação da criança.

Consuma espirulina, o que você precisa saber

Aqui está tudo o que você precisa saber antes de começar a consumir espirulina durante a gravidez.

Consumo seguro

Durante a gravidez, muitos alimentos devem ser proibidos de sua dieta. Cada futura mãe deve, portanto, prestar atenção à sua dieta e ao conteúdo de seus pratos. Quando uma mulher grávida deseja se suplementar, ela também deve escolher cuidadosamente os produtos aos quais pode recorrer.

Na indústria de suplementos alimentares, os fabricantes frequentemente optam por renunciar a todas as responsabilidades de natureza médica. Portanto, desaconselham o consumo de seus produtos por mulheres grávidas ou lactantes. Até o momento, a espirulina continua sendo o suplemento alimentar mais confiável para as mulheres em questão. Muitos profissionais de saúde recomendam. Além disso, nenhum estudo observou consequências negativas para o consumo de espirulina durante a gravidez.

Recomendações

Os poderes desintoxicantes da espirulina são bastante poderosos. Se você quiser comprar espirulina e iniciar a cura como parte da gravidez, faça-o gradualmente. Em caso de dúvida, não hesite em consultar o seu médico assistente ou o seu ginecologista que o acompanhará no seu processo. Se sentir efeitos colaterais (especialmente náuseas), reduza a dose diária de espirulina.

Concretamente, se a espirulina for consumida nas quantidades recomendadas e razoáveis, isso não representa nenhum problema, mesmo durante a gravidez. Uma cura progressiva e responsável será a melhor solução para usufruir dos benefícios da espirulina. Somente pessoas com gota, esclerose múltipla, doença auto-imune ou artrite reumatóide devem evitar tomá-lo.

Concluir

A espirulina tem muitos benefícios na gravidez e na amamentação. Ele contém ferro, vários nutrientes e efeitos benéficos para o corpo. No entanto, deve-se ter cuidado para respeitar um consumo razoável e não exceder a dosagem indicada. Em caso de dúvida, consulte o seu médico.

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *