Autismo infantil e doenças associadas

0

 

De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos, o autismo é um transtorno que afeta 1 a cada 42 meninos e 1 a cada 189 meninas, sendo assim, o transtorno é tido como algo comum ao sexo masculino. Conheça mais sobre o autismo:

O que é autismo?

O autismo trata-se de um transtorno de desenvolvimento que aparece na maioria dos casos diagnosticados nos três primeiros anos de vida e acaba comprometendo as habilidades de comunicação e interação social das pessoas.

O autismo, da mesma forma que a Síndrome de Asperger, foi colocado a um novo termo médico e mais generalizado, com o nome de Transtorno do Espectro do Autismo (TEA).

Autismo infantil e doenças associadas. Imagem:divulgação

Com essa novidade a Síndrome de Asperger passa a ser considerada, dessa forma, um autismo mais leve. Sendo assim, os pacientes são diagnosticados somente em graus de comprometimento, por isso, o diagnóstico fica muito completo, mais que o normal.

O Transtorno do Espectro Autista é identificado por causa da presença de “problemas corriqueiros na comunicação social e na interação social em vários contextos, atualmente ou por história prévia”, de acordo com o DSM-V.

Acesse e saiba mais informações: Como descobrir se seu bebê tem autismo?

Causas do Autismo Infantil

As causas do autismo na infância ainda são desconhecidas, no entanto, uma pesquisa mostra que provavelmente, existe uma combinação de fatores que levam uma pessoa a ter autismo. O fator genético e agentes de fora da formação da pessoa desempenham um papel crucial nas causas do autismo.

Autismo infantil e doenças associadas. Imagem:divulgação

Segundo as informações da Associação Médica Americana, existe a possibilidade de uma criança desenvolver autismo justamente por causa de fatores genética é de 50%, sendo que os outros 50% dos casos pode corresponder ao ambiente de criação, entre outros fatores. De qualquer maneira, não existe uma causa comprovada que possa ajudar os pais a saber desde cedo que a criança é autista.

Autismo é doença genética?

Como já explicamos, o autismo é uma doença com fatores genéticos associados. No entanto, ter uma pessoa autista na família não vai ser sinal que terá filhos com o mal, embora alguns especialistas acredite que existe sim uma associação.

Acesse e saiba mais informações: Como evitar o Autismo na gravidez?

Características do autismo infantil

Conheça alguns sintomas do autismo infantil:

  • Brincar de faz de conta sempre, mesmo quando estiver acompanhado de amigos.
  • Interações sociais prejudicadas.
  • Comunicação verbal e não verbal inadequada para a idade.
  • Ter visão, audição, tato, olfato ou paladar excessivamente sensíveis, se recusando a comer coisas normais alegando sentir sabor diferente ou roupas que dão coceira, mas somente para a criança e não mais ninguém.
  • Ter uma alteração emocional anormal quando há alguma mudança na rotina
  • Fazer movimentos corporais repetitivos, como balançar o corpo do nada
  • Demonstrar apego anormal aos objetos que não são normais para a idade da criança.
  • Não poder iniciar ou manter uma conversa social
  • Comunicar-se com gestos em vez de palavras o tempo todo
  • Desenvolver a linguagem lentamente ou não desenvolvê-la
  • Não ajustar a visão para olhar para os objetos que as outras pessoas estão olhando
  • Não se referir a si mesmo de forma correta , falando de si próprio como se falasse de outra pessoa
  • Não apontar para chamar a atenção das pessoas para objetos (primeiros 14 meses de vida)
  • Repetir palavras ou trechos memorizados de programas de Tv ou de situações que vê sempre.
  • Usar rimas sem sentido

Autismo infantil e doenças associadas

Algumas doenças são associadas ao autismo, confira:

  • Infecções pré-natais – rubéola congênita, sífilis congênita, toxoplasmose, citomegaloviroses;
  • Hipóxia neo-natal (deficiência de oxigênio no cérebro durante o parto);
  • Infecções pós-natais – herpes simplex;
  • Déficits sensoriais – dificuldade visual (degeneração de retina) ou diminuição da audição (hipoacusia) intensa;
  • Espasmos infantis – Síndrome de West;
  • Doenças degenerativas – Doença de Tay-Sachs;
  • Doenças gênicas – fenilcetonúria, esclerose tuberosa, neurofibromatose, Síndromes de Cornélia De Lange, Willians, Moebius, Mucopolissacaridoses, Zunich;
  • Alterações cromossômicas – Síndrome de Down ou Síndrome do X frágil (a mais importante das doenças genéticas associadas ao autismo), bem como alterações estruturais expressas por deleções, translocações, cromossomas em anel e outras;
  • Intoxicações variadas porque um autista pode colocar coisas na boca que não sabe que faz mal à saúde.

Recomendados para você:



SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA